Vincent Guillemoteau

Detido preso 3 semanas por terroristas !

No início desse ano 1993, durante uma missão humanitária no leste da Libéria, enquanto aproximávamos das barreiras de controlo junto ao motorista e aos meus dois colegas, o nosso veículo pick-up 4×4 foi imobilizado uns metros após sua passagem. Isso é absolutamente normal porque neste período, a guerra civil assola em todo o país e as verificações das identidades são numerosas à abordagem de cada aldeia. A nossa missão era ir recuperar uma quantidade importante de vacinas que havíamos deixado no nosso acampamento durante a última evacuação securitária.

Detido

Após ter explicado aos nossos interlocutores, o porquê da nossa presença nessa pista – arrombada pelo escorrimento das águas da chuva – Eis-nos então todos os quatro, esperando a autorização dos militares – diria antes, dos soldados, ou dos rebeldes, até mesmo enfim soldados crianças presentes em grande número. A resposta é clara e específica: “NO WAY !” que podemos traduzir no local por: “NEM PENSAR! VOCÊS NÃO PODEM IR, É PROIBIDO, VOCÊS NÃO ESTARÃO EM SEGURANÇA, ENTÃO O VOSSO VEÍCULO NÃO VAI SAIR DAQUI E VOCÊS TAMPOUCO!” Bem, insistimos e a recusa deles se torna cada vez mais premente, até mesmo estressante. O nosso veículo foi requisitado com o nosso amigo motorista. E aconteceu o que havia de acontecer sem no entanto estarmos preparados: nós nos tornamos em pouco tempo, três humanitários europeus, presos na natureza.

No final fomos sequestrados, nesse cruzamento de caminhos poeirentos no limiar de uma floresta tropical húmida luxuriante e majestosa. Que contraste entre essa beleza natural e a nossa situação que ia se tornar bastante desagradável a medida que as horas desfilavam…

Vou pular alguns detalhes humilhantes e delicados que se passaram depois… as mãos nas costas… Uma Kalashnikov apontada na cabeça… Eu devia ser levado em algum lugar com o pick-up 4×4… para fazer de mim sei lá o quê… mas Deus decidiu de outra maneira… Obrigado.

Preso

…Aceleramos de túmulo aberto nessa pista, saltamos em todos os sentidos os três por trás do pick-up do nosso veículo, me agarro tanto quanto possível ao grande pneu que me serve de assento, estamos aos arredores de 150 km/h ! Somos deixados em uma outra aldeia sem razão nenhuma, nem informação. Escapamos por pouco, a prisão…

… Após a libertação dos meus dois colegas e do nosso motorista, o caminho infernal continua para mim… …Fui embarcado com os nossos amigos soldados, sentado entre eles todos na caixa de velocidades de um potente 4×4 cujo o teto havia sido todo cortado… circulávamos às vezes a 180 km/h… evitamos por pouco um tronco de árvore estendido na pista… O álcool corre a rodos e as garrafas passam de mão em mão, de boca em boca… não digo nada, tão somente oro pela minha vida me relembrando dos conselhos da mulher que se tornaria a minha esposa, uma cristã… nascida de novo..

Um Voto

Após ser colocado em uma residência controlada em outra aldeia, sozinho em meio a uma família pobre e benevolente ao meu respeito.

Pedi a Deus para servi-lo se ele me devolvesse a minha liberdade, são e salvo !

No final fui preso durante três semanas antes de recuperar a liberdade no solo marfinense fronteiriço. Por que vos contei essa história ? Eu era um homem pecador, sem Deus, nem mestre, e após uma caminhada pessoal lenta e seria, cumpri a minha promessa pois aceitei Jesus na minha vida como Salvador e Senhor dia 31 de agosto de 1997 em Abidjan na Costa de Marfim. Desde então, ele continua de me abençoar a mim junto com a minha família !

Sim ! Conhecer a Deus é um privilégio, amar a Jesus é ótimo !

Eu sou um web missionário no TopChrétien, responsável de diferentes sítios internet de apresentação do evangelho como ConnaitreDieu.com, MyStory.me, ComprendreDieu.com, JeVeuxMourir.com, JesusMonAmi.com, LaMarche.Jesus.net.

Se você quiser entrar em contato comigo, faça-o sem duvidar, estarei aqui.

Até breve !

Vincent

— Read more —
Contact me Learn more about Jesus

Similar stories