William Conductier

Colmar, France

Irrucuperável?

Irrecuperável? Com certeza? Tal é o título do livro em que conto o meu percurso de vida. Percurso que foi marcado pela delinquência (roubos, vigarices, assaltos, etc.). Também na cadeia e álcool até ao dia em que tive um encontro inesperado com o Senhor.

Uma infância difícil

Cresci no seio de uma família com problemas (álcool, violência, etc.). Isso me levou a deixar a família aos 15 anos de idade. Logo, fui viver em internamento, de onde fui expulso. Um segundo internamento se seguiu, onde me mantive tranquilo até aos 18 anos. A seguir regressei ao bairro da “Renaude” em Marselha, na 13ª Circunscrição Administrativa, onde retornei a viver na delinquência.

Serviço Militar

01/02/1990, foi a data da minha incorporação no 38º regimento de transmissão em “Epinal”. Aí também acabei por ser expulso por causa da indisciplina (insubordinação, deserção, preso durante uma deserção) e fui reformado P4 (desequilibrado psiquicamente).

Viagens, assaltos, vindimas e prisão

Depois do serviço militar, viajei, vivendo de assaltos, de álcool até que cheguei a “Alsace” para vindimar. Em vez disso terminei na cadeia em “Colmar”, durante um curto período.

Conversão

Certo dia em que pedia boleia, um automobilista decidiu parar. Este bravo senhor falou-me de Deus. Mas isso não me interessava. De seguida convidou-me  para jantar num restaurante. Aceitei, embora fossem más as intenções que me animavam: tinha planeado roubar a carteira ao meu bem-feitor. Chegados ao restaurante fui surpreendido: havia outros convidados, tratava-se na realidade de um jantar organizado por cristãos. Essa noite foi inesquecível para mim. Com efeito, durante a noite, um dos crentes deu o testemunho da sua vida, no pecado. Depois falou da sua conversão, de suas experiências concretas com Deus e terminou com um apelo à conversão. Respondi ao apelo. A partir desse dia, a minha vida inclinou-se para Jesus. Ao entrar em minha casa, devorei a descrição da história no Novo Testamento.

Percurso caótico

Entretanto o Senhor tinha um imenso trabalho a efectuar em minha vida: Seu objectivo era fazer de mim alguém “normal”. Efectivamente vivi alguns recuos, recaídas no álcool, mas o Senhor não me abandonou. Explico tudo isso em pormenor no meu livro.

Hoje?

Hoje sou estudante pregador (no meu 3º ano), assim como, presidente de uma associação de beneficência a pessoas idosas. Acompanho também o capelão da cadeia de “Colmar” – em média duas vezes por mês – para anunciar o Evangelho aos presos. Anuncio também o Evangelho duas vezes por mês numa casa de repouso e ainda numa rádio local cada domingo de manhã. Não esquecendo a pregação que me é confiada de vez em quando na minha igreja local. Toda a glória é devida a Deus. É evidente o Seu poder operado em minha vida. Só Ele recupera os “irrecuperáveis!”

William

— Read more —
Contact me Learn more about Jesus

Similar stories

Close
Close
Close